2 de maio de 2015


"E então você descobre que não tem nada de errado. 
Que é uma mulher bonita, legal, inteligente e divertida.
 Que as pessoas são livres para gostar de quem quiserem. Que um relacionamento às vezes acaba porque 
tem que acabar. Que ninguém é obrigado a gostar 
de você só porque você quer. Que frequentemente a 
gente gosta é do gostar, e não especificamente daquela pessoa. Que quando for o tal do “pra ser” vai ser. 
Que não pode depender emocionalmente de ninguém,
 a não ser de você mesma. E que é preciso, 
antes de tudo, se gostar. Muito."

_____Clarissa Corrêa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por borboletar aqui!