17 de dezembro de 2014


E você precisa entender de uma vez por todas que amor não se cobra, não se mede e não é obrigação. Amor é sentimento que nasce quase sempre de mansinho, que não tem explicação e muito menos tempo. Ele nasce das trocas. E muitas vezes tem prazo de validade: até quando ambas as partes conseguirem relevar, aceitar, perdoar, entender, saber que errou.Você tem que aprender que a gente cresce, amadurece e passa a entender melhor o que é tudo isso. Que amor miudinho, minguadinho, picadinho não satisfaz ninguém. Que esta relação intensa de amizade, carinho, saudade e felicidade não nasce por obrigação afetiva seja por quem for. Qualquer relação de amor requer cuidado. E querer. Querer seguir junto, rir junto, chorar, brindar, estrepar, brigar,aceitar... enfim, tem que querer. E muito! Mas se um dos lados parou, então não tem jeito mais. Se um dos lados tem dúvidas ou medo ou vergonha....não segue junto. O amor tem dessas coisas. E só aprendemos isso quando aprendemos a gostar de nós mesmos. A entender e a medir nosso próprio valor. Porque o amor não pode ser mendigado. Ele é vida. E vida que agrega, que segue. Entenda isso de uma vez por todas. Aprenda a amar, primeiro a você. Aprenda que amor é leveza e não machuca, não destrói, não inveja, não fala mal. Apenas engrandece o coração. E tudo passa valer a pena!

_________Cidinha Araújo

Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Obrigada por borboletar aqui!