26 de junho de 2013

Preciso remar...


"Fazia parte de todas as minhas tardes. Lá ia eu outra vez colocar o barquinho na água só para ver como ele se saia com as "ondas". Que engraçado! Hoje sou eu quem navego. Ando percorrendo oceanos inteiros e, vez por outra, encontro algum cais e descanso. O que eu não sabia é que na vida real as ondas são bem maiores e que o barco corre o grande risco de afundar. Hoje sou eu quem navego. E não tenho tempo de ancorar. Eu vou me molhando aos pouquinhos, mas vou. É que nem sempre a embarcação está perfeita, sabe? Por causa do tempo eu andei fazendo uns "armengos" mas prossigo. E cada vez que eu atravesso uma onda gigante eu lembro do barquinho de papel que era tão fácil de pegar de volta caso ele começasse a desmanchar. Eu brincava comigo e nem me dava conta. Ainda há muito pela frente e o horizonte parece não ter fim. Com licença, preciso remar!"

______Wanderly Frota

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por borboletar aqui!