4 de abril de 2012

Alma...


(...) É que, moço, minha alma se apega fácil, aperta fácil, chora fácil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por borboletar aqui!