26 de fevereiro de 2012


Quando se ama de verdade

Quando se ama de verdade
 De repente não se deixa de amar
Só porque o rio não é mar
Só porque não há em cada esquinas
 Um sorriso largo para te encontrar... 
Além de que devemos lembrar
 Que muitas vezes o sorriso lá está 
Nós que não conseguimos enxergar

Quando se ama de verdade
 Tudo que se faz tem, intencionalmente
 ou nos mistérios da nossa mente
um quê para a quem se ama alegrar,
 mesmo que não pareça,
mesmo que teus olhos não vejam
mesmo que esteja nos detalhes omitidos
para não perturbar teus sentidos.

Quando se ama de verdade
Só se é inteiro, quando se é metade...
 Quando a força da lealdade é maior
Do que tudo que possa ser melhor ou pior,
 Quando o que é bom e também o que é ruim
 se funde em frações que dois pólos unem
porque o que prevalece é o que foi construído
e intensamente por cada metade vivido.

_____Iza Mota

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por borboletar aqui!