22 de outubro de 2011


"O tempo deveria ter o ritmo dos nossos passos.
Horas a menos para dias de trabalho exaustivo,
 minutos a mais para um café e ideias em ordem,
 um tempo maior para edredom,
 frio e pernas emboladas,
horas perdidas no aconchego dos braços,
 pouco tempo para gente que não te acrescenta em nada,
 muito tempo para beijos melados de balas,
 tempo em câmera lenta para contar estrelas,
 dias inteiros para sentar no parque,
 ler um livro, falar com os amigos.
 Quero pantufas de minutos confortáveis."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por borboletar aqui!