5 de outubro de 2011


"Não me refiro ao olhar apaixonado.
Falo de algo além.
Falo do olhar que paralisa no outro
e não se pode desligar.
Que se apavaroa de advinhar-se
possivelmente feliz e se descobre em profundidade

e espanto no poço do outro, no fundo do qual
mora uma certeza nunca antes confirmada."



______Artur da Távola


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por borboletar aqui!