11 de outubro de 2011


Eu tenho sentido falta de cada pedacinho seu,
de tudo o que você me dava, de tudo que era meu
e agora não sei mais de quem é.
Eu procurei tantas maneiras de não te deixar
 ir pra muito longe e todas as minhas tentativas não
 conseguiram evitar que nos tornássemos
quase estranhos ou meramente conhecidos.
Somos estranhos íntimos.
 Desconhecidos que se conhecem desde
 os fios de cabelo até o dedinho torto do pé.
Amantes que se desencontraram, mas
se amam todas as noites em segredo enquanto se reviram em lembranças.


_____Amanda Telles

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por borboletar aqui!