6 de outubro de 2011


"Eu não quero que seus amigos saibam tudo sobre mim,
só quero que quando ninguém saiba onde você está,
eles digam que você - provavelmente - está comigo;
que em um dia aleatório você chegue com uma margarida
roubada do jardim do vizinho; me mande uma mensagem
de madrugada dizendo que não consegue dormir;
me diga que as coisas passaram a dar certo depois
que eu apareci; não precisa me chamar de apelidos
 como amor, linda, fofa, só que quando perguntarem
 sobre mim, suas pupilas dilatem e você diga
 ‘a minha pequena’"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por borboletar aqui!